Gerson Guedes faz palestra sobre os 167 anos de Juiz de Fora

31 maio
IMG_20170530_195851698

O artista Gerson Guedes realiza palestra sobre a história de Juiz de Fora.

O artista Gerson Guedes apresenta suas obras para contar a história de Juiz de Fora. (Fonte: acervo de Gerson Guedes)

Em comemoração aos 167 anos de Juiz de Fora, o Rotary Club Norte recebeu, na reunião do dia 30 de maio, o artista Gerson Guedes para uma palestra que conta a história da cidade. A apresentação intitulada “Juiz de Fora: linhas e cores da história” reúne informações a partir das exposições feitas por Gerson, da linguagem da pintura, além de estudos que resultaram em teses, dissertações e obras de autores famosos na região, como Murilo Mendes.

Obra retrata a fazenda onde morou o Juiz de Fora. (Fonte: acervo de Gerson Guedes)

Em sua fala, Gerson fez uma viagem no tempo, mostrando seus trabalhos vinculados aos registros históricos. “Meu trabalho sempre foi calcado em Juiz de Fora como a cidade polo da Zona da Mata”, explica ele. A linha cronológica construída começa na vinda dos portugueses para o Brasil, relatando fatos marcantes e muito conhecidos pelos brasileiros: o contato com os índios, o cultivo do pau-brasil e da cana-de-açúcar até chegarem ao ouro, que era o principal objetivo.

Com a mudança do eixo econômico do Nordeste para o Sudeste, a mineração começa a crescer e resultar no desenvolvimento do atual estado de Minas Gerais. Uma das consequências mais marcantes é a construção da Estrada Real, cujo caminho novo ia de Ouro Preto ao Rio de Janeiro, passando pela área que receberia o nome de Juiz de Fora. Por ser uma região muito propícia para a parada dos tropeiros, as margens do Rio Paraibuna começaram a receber ranchos e, mais tarde, as cidades que o rodeiam.

mapa caminho novo

Mapa apresentando o Caminho Velho e o Caminho Novo. (Fonte: arquivo de Gerson Guedes)

A origem do nome da cidade também é explicada pela vinda de Luiz Fortes Bustamante de Sá, o Juiz de Fora, para a região. Segundo Gerson, ele deixa o cargo administrativo em 1713 e compra os terrenos que correspondem à parte da cidade. “Vamos parar nos ranchos e fazendas do Juiz de Fora” era uma frase comum para quem percorria o caminho novo na época, como relata o artista.

casa do juiz de fora

Fazenda onde morou o Juiz de Fora. (Fonte: (Fonte: arquivo de Gerson Guedes)

Em sua linha cronológica, Gerson Guedes também destacou a importância das famílias Vidal e Tostes para o desenvolvimento da região, que se tornou uma vila em 31 de maio de 1850, e uma cidade em 1856. Na época, o cultivo do café, conhecido como “ouro verde” foi um grande influenciador para que isso acontecesse.

Quadro retrata o período do “Ouro Verde” em Juiz de Fora. (Fonte: acervo de Gerson Guedes)

Ao longo da história, alguns nomes famosos na cidade também ganham destaque para o crescimento da região, como o do alemão Henrique Halfeld, engenheiro que chegou até Juiz de Fora em 1836 para melhorar o caminho novo, e Mariano Procópio, que construiu a primeira estação rodoviária da cidade no bairro que leva seu nome. O período de industrialização, que começa em 1883, também ganha destaque e fornece à cidade o apelido de Manchester Mineira.

mapa de jf

Mapa da cidade em 1853. (Fonte: arquivo de Gerson Guedes)

Segundo Gerson, Juiz de Fora recebeu a primeira fábrica do Brasil a funcionar em três turnos graças a chegada da energia elétrica. Bernardo Mascarenhas, outro nome importante para a cidade, foi o responsável por instalar energia elétrica a um baixo custo. Gerson encerrou sua fala apontando novos trabalhos inspirados na cidade de Juiz de Fora.

Obra retrata o período da chegada da ferrovia e das estações. (Fonte: acervo de Gerson Guedes)

 

Anúncios

O que você tem a dizer sobre isso?

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: